quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008


Se somássemos mais amigos, diminuíssemos tristezas, multiplicássemos sonhos e realizações, e dividíssimos mais nosso amor e atenção, conseguiríamos chegar a mais esperada de todas as soluções, o fim da indiferença.
Que equação é mais complicada e tão perfeita quanto a do amor???? Veja um exemplo:
"Quociente apaixonou-se
um dia
doidamente
por uma Incógnita.
Olhou-a com seu olhar inumerável
e viu-a do ápice à base
uma figura ímpar;
olhos rombóides, boca trapezóide,
corpo retangular, seios esferóides.
Fez de sua uma vida
paralela à dela
até que se encontraram
no infinito.
"Quem és tu?", indagou ele
em ânsia radical.
"Sou a soma do quadrado dos catetos.
Mas pode me chamar de Hipotenusa."

Minha escola me ensinou bem

Que o que importa não é ter dinheiro
Mas como consegui-lo facilmente
Que o que importa não é fama
Mas o quão bem você finge ter
Que o que importa não é poder
Mas quantos poderosos você controla
Minha escola me ensinou a
Respeitar os defeitos alheios
E usá-los em meu proveito
Sempre ajudar quem precisa
Para cobrar favores em troca
Ganhar a confiança dizendo a verdade
E então jogar uns contra os outros
Minha escola ensina muito bem
A não julgar as pessoas
Pois são todas imprestáveis
A não ser um mau perdedor
Quando se pode sempre ganhar
A ser humilde e gentil
Para que ninguém desconfie
A não ter vícios
Mas a viciar para controlar
Minha escola forma os líderes mundiais
É a que mais aprova no vestibular
É a escola da vida, está dentro da minha cabeça
Dizendo que a vida não é justa...